(11) 2440-5907

Terminou o tratamento! E agora, acabou??

Imagine a seguinte situação: você vai ao médico e após fazer vários exames, descobre que está 20 Kg acima do peso ideal, que precisa perder esses 20 Kg. Muito bem, você se motiva, muda sua dieta, para de comer doces, pizzas, churrasco, salgadinhos, refrigerantes…começa a fazer atividades físicas, ou seja, muda seus hábitos que te levaram a engordar e ficar com o peso extra. Passados 2 ou 3 meses você retorna ao consultório e o médico diz: “_Parabéns, você conseguiu! Está de alta.” Muito bem. Todo o esforço e dedicação neste período foram muitíssimo importantes e relevantes, mas não garantem mais nada à partir deste momento. Foram responsáveis pelo alcance do objetivo, emagrecer 20 Kg. Mas à partir de hoje, o que você fará é que vai definir com você ficará. Se voltar a ter os mesmos hábitos que tinha, ou seja, voltar a comer doces, salgadinhos, brigadeiros, refrigerantes, churrascos… voltará a engordar os quilos perdidos. Ao passo que se mantiver a mesma dieta, os mesmos exercícios, ou seja, os hábitos adquiridos, manterá o peso atual. É exatamente isso que acontece quando encerramos um tratamento. Nós não damos alta para criança, pois o tratamento não acaba nunca mais. Para sempre a criança vai precisar de escova, pasta e fio dental e do controle da dieta. Durante o tratamento identificamos as falhas, os motivos que levaram a criança a chegar à condição em que se encontra. Às vezes o tratamento é simples, corrigimos a escovação, os hábitos alimentares, fazemos a profilaxia, talvez até aplicação de flúor. Muitas vezes encontramos casos mais complexos, que requerem mais atenção e demoram mais, precisamos restaurar dentes, extrair,  tratar canal…mas independente de como estava a condição de saúde bucal da criança, quando terminamos o tratamento é o que será feito à partir deste momento que vai definir como ficará a saúde dela. Se ela voltar às condições e hábitos que tinha quando chegou, ela volta às mesmas condições que tinha. Mas, se ela mantiver os bons hábitos adquiridos e ensinados durante o tratamento, ela terá uma nova perspectiva, tendo chance de uma saúde bucal e geral adequadas! Então, quando termina o tratamento, na verdade está encerrando a parte de consultório daquela tratamento. O tratamento não acaba nunca mais, sendo importantíssimo a manutenção dos hábitos alimentares e de higienização aprendidos. Muita atenção na escovação, no uso diário do fio dental e principalmente no controle da ingestão de açúcar, amido e carboidratos, especialmente na freqüência de ingestão. E retorne no prazo definido pelo odontopediatra, pois ele é baseado no risco de desenvolver cáries de cada criança! Invista em Prevenção e ofereça o melhor para seus filho!!

Sem Comentário

Deixe seu comentário

-->